13 de mar de 2011

CLASSIFICAÇÃO DA CULTURA

A cultura pode ser classificada de diversas maneiras: Material ou imaterial (não material, espiritual ), real ou ideal.

  • CULTURA MATERIAL.Consiste em coisas material, bens tangíveis, incluindo instrumentos, artefatos e outros objetos materiais; Abrange produtos concretos, técnicas, construções, normas e costumes que regularizam seu emprego.

Ex: machados de pedra, vasos de cerâmica, alimentos, máscaras, vestuários, habitações e etc.

  • CULTURA IMATERIAL. Refere-se a elementos intangíveis da cultura, que não têm substância material. Entre eles encontram-se crenças, conhecimentos, hábitos, valores e etc.







  • CULTURA REAL. É aquela em que, concretamente, todos os membros de uma sociedade praticam ou pensam em suas atividades cotidianas.

  • CULTURA IDEAL.Consiste em um conjunto de comportamentos que, embora expressos verbalmente como bons, perfeitos, para o grupo, nem sempre são frequentemente praticados.



COMPONENTES DA CULTURA



De modo geral, a cultura se constitui dos seguintes elementos: conhecimento, crenças, valores, normas e símbolos.


  • CONHECIMENTOS.São transmitidos de geração em geração. Geralmente são práticos. Engloba também aspectos referente à organização social, à estruturamde parentesco, aos usos e costumes, às crenças, às técnicas de trabalho tc.
  • CRENÇAS.Crença é a aceitação como verdadeira de uma proposição comprovada ou não cientificamente. São três os tipos de cernças:

    1. PESSOAIS: As proposições são aceitas por um indivíduo como certas independente dos demais.”
    2. DECLARADAS.As proposições que uma pessoa aparenta aceitar como verdadeiras, em seu comportamento público e que as menciona apenas para defender ou justificar suas ações perante os outros.
    3. PÚBLICAS. As proposições que os membros de um grupo concordam, aceitam e declaram como crenças comuns,”



  • VALORES. É empregado para indicar objetos e situações consideradas boas, desejáveis, apropriadas, importantes. Além de expressar sentimentos, o valor incentiva e orienta o comportamento humano.



EXEMPLOS DE VALORES:

  • DOMINANTES: Liberdade de expressão, de religião, de direito à vida;
  • SECUNDÁRIO: Servir café às visitas, agradecer cartões de Boas Festas.


  • NORMAS. Normas são regras que indicam os modos de agir dos indivíduos em determinadas situações. Consiste, pois, em um conjunto de idéias, de convenções referentes àquilo que é próprio do pensar, sentir e agir em dadas situações.

As culturas são constituidas de um tipo de conduta que ocorre com maior ou menor ou menor frequência; Há dois tipos de normas compreendidas em uma cultura: as ideais e as comportamentais.

  1. NORMAS IDEAIS: aquelas que os membros de uma sociedade deveriam praticar ou dizer, em dada situação, acatando as regras estabelecidas pela cultura. Representam os deveres e desejos de uma cultura particular.
Exemplo: enterrar ou cremar os mortos.

Para Beals e Hoijer, podem ser classificadas em cinco categorias:

  • OBRIGATÓRIAS: não se pode fugir a elas;
  • PREFERENCIAIS: um modo de comportamento mais valorizado do que outro;
  • TÍPICAS: quando, entre vários modos de comportamento aceitáveis, um deles é mais usado;
  • ALTERNATIVAS: quando são aceitos diferentes modos de conduta, sem que haja diferença ou valoração ou de frequência de uso;
  • RESTRITAS: formas de conduta aceitas apenas por alguns membros da sociedade.

  1. NORMAS COMPORTAMENTAIS: São os comportamentos reais dos indivíduos, em determinadas situações, que fogem às normas ideais.





SÍMBOLOS. Símbolos são realidades físicas ou sensoriais às quais os indivíduos lhes atribuem valores ou significados específicos.









REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

B.Angel,Espina Barrio. Manual de Antropologia Cultural.Pernambuco: Editora Massangana,2005.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos. São Paulo: Editora Global, 2004.

MELLO, Luiz Gonzaga de. Antropologia Cultural-Iniciação,Teoria e Temas.Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2008.

PELTO, J. Pelto.Iniação ao Estudo da Antropologia. Rio de Janeiro:Zahar editores,1977.

KÄISER, Lothar. Diferentes Culturas. Londrina: Editora Descoberta,2004.

SIEPIERSKI, Carlos Tadeus. O sagrado num mundo em transformação. São Paulo: Edições ABHR, 2003.

Nenhum comentário: